Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 07/07/2014

Técnica de reposição permite redução de até 50% no uso de fertilizantes

Desafios do Sistema Plantio Direto serão discutidos durante encontro nacional.

Da assessoria

Definir as doses de adubo a ser aplicado na lavoura, com base na exportação de nutrientes pelas colheitas é o que pode ser chamado de reposição. A técnica pode proporcionar reduções da ordem de 50% nas doses de fertilizantes, que atualmente vêm sendo aplicadas nas culturas anuais produtoras de grãos no País. A informação é do pesquisador da Embrapa Trigo, José Eloir Denardim, que comanda o painel “Desafios do Sistema Plantio Direto no Brasil”, no 14º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, que será realizado em Bonito (MS), de 12 a 14 de agosto.

Dernardim apresentará o conceito e os preceitos da Agricultura Conservacionista, destacando o que diferencia o “Plantio Direto” do “Sistema Plantio Direto (SPD)”. “Enquanto o primeiro é adequado para a adoção em regiões de clima temperado, o segundo é um complexo apropriado às regiões de clima subtropical e tropical”, salienta, observando a importância desse aglomerado de tecnologias para a viabilização da agricultura de forma permanente, sem degradação do solo, podendo minimizar perdas de corretivos, fertilizantes e material orgânico.

Outro desafio que o Sistema Plantio Direto enfrenta é a viabilização econômica para a diversificação de culturas, principalmente na produção de grãos. Segundo o especialista, isso auxilia no preparo do solo para a safra seguinte. “Nesse sentido, espécies de plantas como milho, sorgo, milheto, cereais de inverno, etc, se destacam pelo fecundo sistema radicular que apresentam”, afirma.

No entanto, os produtores não têm encontrado eficiência econômica para a diversificação. O pesquisador explica que essa adoção não depende exclusivamente da tomada de decisão dos agricultores, mas de toda uma conjuntura política, econômica e ambiental do País. “Nesse contexto, a agricultura brasileira carece de modernização logística e de incentivos à expansão da agroindústria nacional, inserida no âmbito de cooperativas agrícolas”, salienta.

Sobre o encontro

O 14º Encontro Nacional do Plantio Direto na Palha ocorre a cada dois anos, sempre em uma região produtora em destaque no Brasil. A programação contará com painéis cujos temas são voltados à técnica do plantio e seus benefícios, bem como palestras e debates sobre fitossanidade, manejo adequado do solo, entre outros assuntos. O plantio direto na cana-de-açúcar também será discutido, tendo em vista a crescente produção sucroenergética no Estado.

O evento, que será realizado nos dias 12, 13 e 14 de agosto, no Centro de Convenções de Bonito (MS), é promovido pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (Febrapdp), em parceria com a Fundação MS, Sistema Famasul e Embrapa Agropecuária Oeste, e conta com apoio do Sistema OCB-MS, Aprosoja MS, UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Unigran, Grupo Plantio na Palha (GPP) e outras instituições. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas no site da Febrapdp o www.febrapdp.org.br.