Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 12/05/2014

Criador aposta na biotecnologia para melhoria da produção pecuária

Atualmente os animais são abatidos em média com 3,5 anos, mais o ideal são dois anos.

Da assessoria

Apesar dos crescentes recordes em abate de carne no Brasil, o rendimento ainda é um dos grandes gargalos do setor. Atualmente os animais são abatidos em média com 3,5 anos, tempo que já chegou aos quatro anos, porém ainda muito longe dos ideais dois anos. Para encurtar esse período, uma das saídas está no investimento em ferramentas aliadas à biotecnologia para produção animal.

O uso de técnicas como inseminação artificial por tempo fixo, a IATF, transferência de embriões e a Fertilização in Vitro, FIV, estão cada vez mais se tornando uma realidade no rebanho brasileiro. Tal utilização tem reflexo direto na precocidade sexual dos animais e fertilidade, permitindo progressos genéticos mais elevados, e consequentemente maior quantidade de carne produzida.

O criador Bruno Grubisich, que sempre acreditou e investiu em biotecnologia, tem sentido cada vez mais a diferença em sua produção. Com o foco em produzir reprodutores, a Verdana Agropecuária, um projeto que o jovem pecuarista toca em parceria com o pai José Carlos, tem como objetivo produzir animais que possam repassar ao rebanho características importantes para o melhor rendimento frigorífico.

“Sem dúvida o uso da biotecnologia foi fundamental para que produzíssemos animais que realmente tivessem um agregado genético maior, e que principalmente trouxessem resultados, tendo como objetivo final um ciclo econômico mais curto e rentável, produzindo bezerros precoces e de qualidade”, explica Bruno.

Em 2012, a Verdana produziu oitocentos embriões em FIV, com cerca de quatrocentas prenhezes confirmadas, animais que passaram ainda por uma seleção que preconiza entre outros fatores, a questão racial, a genealogia e o desempenho de cada animal.

“É através dessas ferramentas que conseguimos identificar os animais superiores, e principalmente replicar essa genética para que ela seja intensificada. Com certeza o pecuarista brasileiro já está entendendo isso e buscando com a biotecnologia conquistar melhores resultados”, finaliza Grubisich.

Encontro aborda biotecnologia

E buscando difundir a importância dessas ferramentas, é que a Verdana Agropecuária promove no próximo dia 25 de maio o Encontro Verdana, em sua fazenda Glória do Rio Verde, localizada em Camapuã-MS.

O evento - que está em sua segunda edição - espera reunir criadores e profissionais, e pretende discutir o uso da biotecnologia e de programas de melhoramento genético para a melhoria do rebanho. Ao final, o remate de reprodutores Verdana mostrará o quanto essas tecnologias influenciam na produção.