Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 22/04/2014

Nos EUA, cientistas estudam produção de etanol com água e CO2

A estratégia foi substituir a fermentação – processo atualmente utilizado para converter milho, cana e outras plantas em etanol – pela eletrocatálise.

Sindag

Cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, conseguiram produzir etanol utilizando eletricidade, água e gás carbônico. A descoberta foi publicada no dia 9 de abril, pela revista Nature e pode ser conferida também no site da Universidade (veja os links abaixo). Conforme o professor Matthew Kanan (foto), do Departamento de Química da Universidade e coautor da pesquisa, a estratégia foi substituir a fermentação – processo atualmente utilizado para converter milho, cana e outras plantas em etanol – pela eletrocatálise.

"Nós descobrimos o primeiro catalisador de metal que pode produzir quantidades apreciáveis de etanol a partir de monóxido de carbono à temperatura ambiente e pressão - uma reação eletroquímica notoriamente difícil", comentou Kanan, que desenvolveu o trabalho junto com a estudante Christina Li.

O desafio agora, segundo o pesquisador, será construir um equipamento que torne o processo mais prático. "Nosso estudo demonstra a viabilidade da produção eletrocatálise", ressalta. A expectativa é de que, em menos de três anos, se tenha um protótipo pronto para produzir biocombustível utilizando como ingrediente nada mais do que água e monóxido de carbono (CO), facilmente derivado do dióxido de carbono (CO?).

Os pesquisadores dizem que o biocombustível seria gerado usando um dispositivo que utiliza dois eletrodos, incluindo um derivado de óxido de cobre, para converter a matéria-prima em combustível. “A conversão eletroquímica de CO?e H2O em combustível líquido é ideal para o armazenamento de energia renovável de alta densidade e poderia constituir um incentivo para a captura de CO²”, cita a revista.