Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 11/03/2014

Livro sobre ILPF será lançado na sede da ONU

Trabalho aborda o potencial do Sistema ILPF para as áreas áridas e semi-áridas da África.

Da assessoria

Nova Iorque é uma das metrópoles mais visitadas do mundo e agora em março hospedará a exposição “Mato Grosso do Sul Visto Pelo Mundo”. Aberta ao público entre os dias 12 e 27 de março, a mostra inédita divulgará as potencialidades turísticas, culturais, industriais e do agronegócio de MS, levando artistas, literatura, artes plásticas, fotografias e negócios para a sede da Organização das Nações Unidas (ONU).

E junto com a poesia de Manoel de Barros, a música folclórica latina do instrumentista Marcelo Loureiro, as paisagens marcantes do Pantanal sul-mato-grossense e Bonito, as representações indígenas e as obras do artista plástico Isaac de Oliveira Nova Iorque vai conhecer o potencial agropecuário da região por meio de uma publicação sobre a integração de culturas, modo de produção que se destaca no Estado, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul).

Solo e clima favoráveis fazem da agropecuária a principal base econômica de MS, com a contribuição da pesquisa científica e isso é mostrado no livro “Sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta: a produção sustentável”, com primeira edição em 2011. Em nove capítulos, os 20 autores levaram para os produtores rurais o que a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento desenvolvia em sistemas de lavoura-pecuária-floresta, em linguagem prática e concisa.

A grande procura animou os autores e, em 2013, a segunda edição foi apresentada. Com 16 capítulos, ela abordou desde conceitos básicos dos sistemas de integração, como sua importância para recuperação de pastagens no Brasil, até o uso de geotecnologias e ferramentas de planejamento para implantação do sistema. A publicação teve a participação de cientistas da Fundação MS, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Embrapa Monitoramento por Satélite (Campinas-SP), Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE) e Embrapa Cerrados (Planaltina-DF), sendo organizado pela Embrapa Gado de Corte (Campo Grande-MS).

“Fazemos muitas publicações científicas sobre o assunto, mas o produtor rural, normalmente, não frequenta esse ambiente. Foi então que surgiu a necessidade de passar essas informações para o produtor em uma linguagem interessante e acessível e possibilitar que ele aproveite a oportunidade, capacite-se e cresça junto ao segmento”, afirmou o editor técnico da obra e pesquisador, Davi José Bungenstab.

Assim como a primeira edição, a segunda não está mais disponível na Livraria Embrapa devido à procura e os autores aceitaram o desafio de redigir o livro em inglês e nasceu “Integrated crop-livestock-forestry systems: a brazilian experience for sustainable farming”, editado por Davi José Bungenstab e Roberto Giolo de Almeida, que será lançado na exposição “Mato Grosso do Sul Visto Pelo Mundo”, incrementando o empreendedorismo sustentável do Estado a ser apresentado na ONU. “Esperamos que a publicação amplie os horizontes, tanto dos conceitos quanto do uso de tecnologias para o ambiente tropical”, deseja Roberto Giolo, revelando que uma edição em espanhol é a nova meta.

Os 44 autores fizeram um trabalho de 282 páginas em 20 capítulos, com apresentação do presidente da Famasul, Eduardo Riedel, e texto final abordando o potencial do Sistema ILPF para as áreas áridas e semi-áridas da África. “É o trabalho gerado pelos pesquisadores da Embrapa e instituições parceiras ao longo dos anos, validando os sistemas integrados, previstos para serem utilizados no Brasil, mas que podem ser adotados em outros países e regiões tropicais e subtropicais de todo o mundo”, destaca Cleber Oliveira Soares, chefe-geral da Embrapa Gado de Corte.

Esta é a primeira vez que um Estado brasileiro é destaque na sede da Organização das Nações Unidas e o Sistema ILPF, que integra a programação de pesquisa de diversas Unidades da Embrapa, estará presente sendo conhecido por 193 embaixadores, ministros e delegações, confirmando a vocação agropecuária sul-mato-grossense.