Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 10/03/2014

Laboratório dos EUA tem interesse em teste de tuberculose da Embrapa

Empresa quer fazer a comercialização do teste nos EUA, no Brasil, no Chile, no México e em Uganda.

Da assessoria

O teste sorológico para diagnóstico da tuberculose bovina, tecnologia desenvolvida pela Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS), despertou interesse de um laboratório dos Estados Unidos, que vislumbra a produção e comercialização do produto, inicialmente, nos EUA, no Brasil, Chile, México e em Uganda. O método detecta a presença de anticorpos contra o bacilo da tuberculose nos animais, aumentando a cobertura diagnóstica quando usado em conjunto com o teste intradérmico, atualmente o único teste oficial para a tuberculose bovina no Brasil.

O diretor do Ellie Lab, Miladin Kostovic, e representantes da empresa brasileira Divita Diagnósticos, que pretende fazer a distribuição do produto no Brasil, visitaram a Embrapa Gado de Corte, na semana passada, para acertar os detalhes do contrato para a produção do kit ELISA para tuberculose. De acordo com o pesquisador da Embrapa, responsável pelo estudo, Flábio Araújo, esse tipo de cooperação é uma forma de divulgar as tecnologias da Embrapa em outros países e também no Brasil. Ele explica que, durante as pesquisas para o desenvolvimento do teste, foi possível detectar, corretamente, 88,7% dos animais doentes e 94,6% dos animais sadios.

“O uso de testes sorológicos, como o ELISA, juntamente a testes de tuberculinização, pode resolver alguns problemas relacionados ao diagnóstico da tuberculose bovina, como os resultados inconclusivos e a ausência de detecção de animais em estágios avançados da infecção”, diz Flábio.