Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 27/01/2014

CTC quer parceria com a Fundação MS para desenvolver clones para o Estado

Instituição quer desenvolver clones mais adaptados as condições de solo e clima de MS.

Anderson Viegas

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) está estudando uma parceria com a Fundação MS para desenvolver clones de suas variedades de cana-de-açúcar mais adaptados as condições de solo e clima de Mato Grosso do Sul.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (22), pelo diretor comercial do CTC, Osmar Figueiredo Filho em palestra no Showtec, em Maracaju. Segundo ele, a concretização da parceria deve ocorrer ao longo deste ano.

“O CTC já está presente em Mato Grosso do Sul. Temos vários clientes no Estado e com essa parceria queremos intensificar nossa atuação”, ressaltou.

Novas variedades

Durante a palestra, Figueiredo revelou que a A primeira variedade de cana-de-açúcar transgênica que será resistente a broca, uma das pragas que causa mais dano a cultura, deve estar no mercado até 2017.

“Já dominamos a tecnologia para produzir a chamada cana BT, mas que ainda existem algumas etapas do trabalho de pesquisa a serem desenvolvidas ainda até que o produto chegue ao mercado”, avaliou.

Quanto a criação de variedades que sejam mais tolerantes a seca, mais produtivas e que tenham maior quantidade de açúcar, ele diz que o trabalho de pesquisa está sendo desenvolvido em parceria com outras empresas, como a Basf e a Bayer, e que a chegada dessa tecnologia até os produtores deve demorar um pouco mais, entre 2020 e 2021.

“Inserir um gene que melhore a planta é mais complexo na cana do que nos grãos, por exemplo. Às vezes, quando se acrescenta alguma característica se acaba suprimindo outra que também era importante. Na cana acontece isso, nos grãos não. Por isso, o trabalho é tão complexo”, explica Figueiredo.