Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 16/09/2013

II Simpósio Nacional de Biorrefinarias destaca o uso da biomassa

Evento será promovido entre os dias 24 e 26 de setembro, em Brasília (DF).

Embrapa Agroenergia

As biomassas que podem ser usadas como matérias-primas serão debatidas na mesa-redonda coordenada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) durante o II Simpósio Nacional de Biorrefinarias, que acontece entre os dias 24 e 26 de setembro, em Brasília/DF. “Até poucos anos, a cana servia apenas para a produção de açúcar. Hoje, falamos em etanol de segunda geração derivado de seu bagaço”, pontua o consultor de Emissões e Tecnologia da entidade, Alfred Szwarc.

Ele ainda explica que é possível extrair energia e um portfólio imenso de produtos a partir do reaproveitamento de resíduos. Com a cana-de-açúcar, por exemplo, também é produzido biocombustíveis para aviação, biodiesel, insumos para cosméticos, lubrificantes, medicamentos, entre outros produtos químicos. “Diante desse cenário, visualizamos um potencial fantástico para produção de etanol de segunda e terceira gerações a partir da cana”.

Promovido pela Embrapa Agroenergia em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) e a Sociedade de Engenharia Química e Biotecnologia da Alemanha (Dechema) e com o apoio institucional da UNICA, o Simpósio tem o objetivo de diagnosticar o setor, identificar desafios e propor soluções inovadoras para a cadeia de biomassa, para que os setores agroindustriais, de bioenergia, de química e química fina e de papel e celulose trabalhem, cada vez mais, na lógica das biorrefinarias.

Para o consultor da UNICA, o evento é uma oportunidade de divulgação do conceito de biorrefinaria, que até então era restrita aos pesquisadores. “É um espaço que permite expor as ideias de forma bem estruturada à sociedade e chamar a atenção para os benefícios que a agroindústria pode oferecer”, disse.

Sobre o Simpósio

A programação do Simpósio Nacional de Biorrefinarias conta com as conferências “Os esforços da Sociedade Brasileira de Química e da União Internacional de Química Pura e Aplicada para o avanço das biorrefinarias” e “Biorrefinarias – seus cenários e seus desafios”. Além disso, outras três mesas redondas com foco nos avanços em processos de produção de produtos químicos e biocombustíveis, avanços em métodos de análise e em integração de processos e o potencial econômico de novos produtos e sua sustentabilidade, compõe a agenda do evento.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site até 19 de setembro. Além disso, no dia 24, primeiro dia do evento, também haverá inscrição no local.

O SNBr tem o apoio institucional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Internacional Union of Pure and Applied Chemistry (IUPAC), da Sociedade Ibero-americana para o Desenvolvimento das Biorrefinarias (Siadeb), da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), da Associação Brasileira da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica), da Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina), da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), do Conselho Regional de Química do Estado de São Paulo (CRQ IV Região) e do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPq). A Braskem, a Clariant e a Sinc do Brasil patrocinam o evento.