Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 19/08/2013

Presidente da Unica assume cadeira na Academia de Agricultura

Na mesma cerimônia, o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, tomou posse como presidente da Academia.

Unica

Um dos principais fóruns de debate sobre o agro brasileiro, a Academia Nacional de Agricultura conta a partir da quinta-feira (15/08) com a participação da presidente Executiva da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Elizabeth Farina. Ela tomou posse em solenidade realizada na sede da Sociedade Nacional da Agricultura (SNA), entidade mantenedora da Academia.

Na mesma cerimônia, o ex-ministro da Agricultura e atual diretor do Centro de Agronegócio da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, Roberto Rodrigues, tomou posse como presidente da Academia. Também assumiram suas cadeiras José Milton Dallari, um dos políticos responsáveis pela criação do Plano Real em 1994; Luís Carlos Guedes Pinto, ex-ministro da Agricultura e Sergio Franklin Quintella, vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Farina se declarou honrada com o convite e a oportunidade para discutir temas cruciais para o agronegócio brasileiro com renomados especialistas: “É um privilégio fazer parte de um time tão seleto. A Academia, além de ser uma instituição tradicional e respeitada, reúne algumas das mais respeitadas personalidades ligadas ao agronegócio.”

O objetivo de Roberto Rodrigues à frente da associação é transformá-la numa espécie de “chapéu pensador” do agro brasileiro. "Um ambiente acadêmico de discussões que ajudem o setor em todos os temas que hoje são ameaças, como a falta de estratégia articulada, os problemas de acesso a mercados, a necessária sustentabilidade no desenvolvimento, legislações mais contemporâneas, logística e infraestrutura, defesa sanitária e políticas de renda," explicou o ex-ministro.

Sobre a Academia

Criada em novembro de 2003, a Academia Nacional de Agricultura tem importância estratégica para o setor agrícola brasileiro, já que sua função principal é traçar políticas nacionais para as diferentes áreas do agronegócio, com especial atenção para aspectos ambientais e de pesquisa científica.

Considerado um dos principais centros do pensamento agrário brasileiro, a Academia ostenta, entre seus membros, nomes como o do ex-ministro da Agricultura, Marcus Vinícius Pratini de Moraes; do ex-ministro da Fazenda, Antonio Delfim Netto; do diplomata e ex-presidente da Vale, Jório Dauster; do ex-secretário da Agricultura de São Paulo, João Carlos Meirelles; e do ex-ministro do Meio Ambiente, Rubens Ricupero.