Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 19/10/2012

Projeto entrega ovinos pantaneiros para produtores rurais

Iniciativa quer fomentar a produção de ovinos entre os pequenos produtores de MS.

Da Redação*

O programa Troca de Ovinos, que tem por objetivo fomentar a produção, estimular, acompanhar e capacitar pequenos produtores da região de Campo Grande e municípios vizinhos, entrega 45 ovinos pantaneiros para três produtores da região de Anastácio, nesta quinta-feira (18).

O Ovino Pantaneiro é resultado de anos de seleção natural nos rebanhos de ovinos criados na região do Pantanal desde o início da colonização da área, há pelo menos 300 anos. Eles são de porte pequeno a médio e não acumulam gordura subcutânea em excesso. Por isso, tem-se a impressão de estarem sempre muito “magros”, mas os mesmos revelam não terem exigências calóricas elevadas, o que caracteriza sua rusticidade.

Realizado pela Fundação Manoel de Barros (FMB) em parceira com a Universidade Anhanguera-Uniderp e a Seprotur - MS (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo), o Troca de Ovinos acontece no Centro Tecnológico de Ovinocultura (CTO), que fica na Fazenda-Escola Três Barras.

Foi criado em 2006, com o objetivo de viabilizar investimentos diversos, visando a estruturação do empreendimento para ensino, pesquisa, extensão e implantação de programa de fornecimento de matrizes de ovinos para agricultores familiares e associações de produtores.

Conforme o professor e pesquisador Marcos Barbosa , responsável pelo projeto, esta ação mostra que o trabalho realizado esta gerando resultados positivos. “A entrega dos ovinos para esses produtores se deve à escolha dentro dos parâmetros mínimos, que é ter uma boa área, alimentação, água, e treinamento. Além disso, são uma liderança na região, e poderão expandir a criação da ovelha pantaneira junto aos seus vizinhos”.

“A FMB tem o objetivo de promover a inclusão e a geração de renda melhorando a qualidade de vida dos que por ela passam e o Troca de Ovinos é um desses mecanismos para alcançar esse fim”, comenta o diretor da Fundação Manoel de Barros, Marcos Henrique.