Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 02/05/2013

Três mil produtores fazem protesto para a presidenta Dilma em MS

A mobilização ocorreu durante cerimônia de entrega de 300 ônibus escolares as prefeituras do Estado.

Sistema Famasul

Vestidos de branco, cerca de três mil produtores rurais de Mato Grosso do Sul e do Paraná fizeram manifestação no Jockey Clube de Campo Grande, na manhã desta segunda-feira (29), durante passagem da presidenta Dilma à capital. A mobilização ocorreu durante cerimônia de entrega de 300 ônibus escolares as prefeituras do Estado e pediu o fim das demarcações de terras e a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as ações da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Em manifestação ordenada, mas veemente, os produtores se fizeram notar durante a cerimônia pedindo em coro “demarcação não” e “respeito à produção”. O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), Eduardo Riedel, entregou um documento em mãos à presidenta – tal como já feito anteriormente – com informações sobre o impacto econômico da criação de novas áreas indígenas pretendidas pela Funai no Estado e pedindo intervenção do Governo Federal para garantir a paz no campo.

“Não estamos discutindo quem tem ou não tem razão. Indígenas e produtores estão morrendo. Precisamos encontrar uma solução e o Governo Federal não pode ficar omisso”, ressaltou Riedel. Cerca de dois mil produtores rurais foram impedidos de entrar na área da cerimônia política, mas se mostraram satisfeitos pela movimentação. “Passamos o recado. E esclarecemos que prezamos por políticas públicas voltadas aos indígenas, de forma que eles tenham condições dignas. Só não concordamos de que terra seja a solução”, afirmou a produtora rural de Rio Brilhante, Isabel Madureira Barbosa.

Em manifestação aos produtores rurais, o deputado federal, Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou que está em andamento o processo que concretizará a CPI para investigação das ações e movimentações da Funai em todo Brasil. Além dos 69 sindicatos rurais de MS, viajaram a Campo Grande para a mobilização, produtores do norte do Paraná, dos municípios de Terra Roxa, Marechal Cândido Rondon e Guaíra, onde a Funai pretende demarcar cerca de 100 mil hectares, ligando a área indígena até o município de Foz do Iguaçu.

Os produtores prometem nova mobilização no próximo dia 8, em Brasília, quando a ministra Chefe da Casa Civil, Gleise Hoffman, foi convocada a comparecer à Câmara Federal, pela Comissão da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.