Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 13/05/2015

Polícia Civil terá equipe para combater roubo de gado em MS

Acrissul prepara instalações para abrigar equipe.

Da Acrissul

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) iniciou ontem os preparativos da sala que irá abrigar um posto avançado da Polícia Civil especializada em combate ao furto e roubo de gado. As tratativas para a instalação da unidade vinham sendo feitas desde março, quando foi executada a maior operação de combate às quadrilhas especializadas neste tipo de crime em Mato Grosso do Sul.

Ontem pela manhã uma reunião na sede da entidade, entre o presidente da Acrissul, Francisco Maia, e o delegado Geral da Polícia Civil, Roberval Maurício Cardoso Rodrigues, definiu a logística de instalação do posto na Acrissul, dentro do Parque de Exposições Laucidio Coelho. As reformas do prédio já começaram e devem ser concluídas em 15 dias. A previsão é de inaugurar a sala até o final de maio.

Participaram também da reunião o vice-presidente da Acrissul, Jonatan Pereira Barbosa, e o deleado Pedro Espíndola Camargo, diretor das delegacias de Polícia Civil de Campo Grande.

Em entrevista para a imprensa, o delegado-geral explicou que a delegacia vai funcionar como uma “extensão do Garras (Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros)”.

“Teremos aqui uma equipe constante do SIG (Serviço de Investigações Gerais) junto com o grupo do Garras”, explicou Roberval Rodrigues.

O delegado considera importante a proximidade da polícia com os produtores para que pequenos detalhes, como notas de compra e venda de gado, até a idade dos animais no pasto sejam apreendidas pelos policiais.

No Parque Laucídio Coelho já funciona, além da própria sede da Acrissul, um Posto da Iagro e uma Agência Fazendária, o que proporciona um movimento significativo de proprietários rurais pelo local, facilitando as denúncias.

Os crimes de furto e roubo de gado de até 50 cabeças são investigados pela delegacia da área da ocorrência. Acima deste volume o inquérito é conduzido pelo Garras. O delegado Roberval Rodrigues foi o responsável pela operação em março que terminou na prisão da maior quadrilha de roubo de gado de Mato Grosso do Sul, que subtraiu – em uma única ação – cerca de 300 cabeças de gado em propriedades de Campo Grande. O gado foi localizado na zona rural de Aquidauana (MS), a cerca de 150 km da Capital.

A parceria da Acrissul, explica o presidente Francisco Maia, se dará no sentido no ceder o espaço físico, além de móveis, equipamentos de informática, internet e uma linha telefônica para os trabalhos internos, além de oferecer infra-estrutura para transporte nas investigações e no resgate de animais furtados quando localizados.

"Sala Delegado Licínio Moreira de Almeida"

Foi consenso entre as duas instituições que o posto avançado do Garras na Acrissul seja batizado de "Sala Delegado Licínio Moreira de Almeida".

O homenageado atuou na Polícia Civil de Mato Grosso do Sul desde 1969, aposentando-se voluntariamente em 1997. Foi nomeado no ano de 1969, como comissário de polícia, depois passou para inspetor, e exerceu as funções em várias delegacias, entre elas a Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

Foi, também, chefe do Departamento de Investigações Especiais e Abigeato, como a lei define o crime de roubo de gado. No ano 2000, recebeu medalha do mérito policial pelos serviços prestados à instituição. Foi aposentado voluntariamente no ano de 1997. Licínio faleceu no final de julho do ano passado.