Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 23/02/2015

Primeira turma do Capacita ABC começa nesta segunda

Cerca de 1200 técnicos serão capacitados em todo o Brasil.

Do MAPA

O primeiro curso do Capacita ABC, cujo treinamento é destinado a técnicos multiplicadores, projetistas e analistas ligados ao sistema bancário, que operam com recurso do BNDES, teve início nesta segunda-feira (23) e se estenderá por toda esta semana.

O treinamento está sendo realizado na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e conta com cerca de 40 participantes. O curso aborda as tecnologias do Plano ABC que são a recuperação de pastagens degradadas (RPD), integração lavoura-pecuária-floresta (iLPF), sistemas agroflorestais (SAF), sistema de plantio direto (SPD), fixação biológica de nitrogênio (FBN), florestas plantadas (FP), entre outras. A intensão é capacitar aproximadamente 1200 técnicos em todo o Brasil, que serão multiplicadores nos estados, além de técnicos que elaboram e analisam os projetos dentro do sistema bancário.

O Capacita ABC é fruto de um acordo de cooperação técnica firmado em agosto de 2014 com entidades ligadas à agricultura e aos bancos. O acordo foi realizado entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), o Instituto Brasileiro de Ciência Bancária (IBCB), a Federação Brasileira de Bancs (FEBRABAN) e a Associação Brasileira de Instituições financeiras de Desenvolvimento (ABDE).

O objetivo é que os participantes aprendam a elaborar de maneira adequada projetos técnicos passíveis de financiamento no âmbito do Programa para a Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (Programa ABC) e agilizar a aprovação desses projetos junto aos bancos.

De acordo com o secretário Caio Rocha, da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, responsável pelo Plano ABC, a capacitação desses agentes é de extrema importância para agilizar a aprovação dos projetos e incentivar mais produtores rurais a aderirem às técnicas sustentáveis de produção. “Capacitando os Agentes Financeiros dos bancos para que entendam a linha de crédito que temos disponível e ainda os agrônomos das agências bancárias para conhecerem as tecnologias de redução de carbono vai fazer com que todo o processo seja facilitado”, disse.