Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 29/01/2015

Pesquisador da Embrapa é o novo secretário de Produção de MS

Fernando Mendes, que já foi chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste assume o cargo.

Do Notícias MS

O governador Reinaldo Azambuja anunciou, nesta quarta-feira (28), o nome do novo titular da Secretaria de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf). O engenheiro agrônomo Fernando Mendes Lamas assume a pasta.

Lamas é pesquisador e foi chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados, onde desenvolveu trabalhos com a cultura do algodoeiro, sistema de produção, rotação de culturas, avaliação de linhagens/cultivares e manejo de reguladores de crescimento.

Ele ainda possui experiência na área de Agronomia, com ênfase em Manejo e Tratos Culturais e é colaborador do curso de pós-graduação da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), ministrando aulas sobre a cultura do algodoeiro.

Currículo

Fernando Mendes Lamas possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa-MG (1978), mestrado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa-MG (1988) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-Unesp (1997).

De 1979 a 1980, trabalhou em empresa produtora de defensivos agrícolas em São Paulo. Por concurso público foi admitido na EMPAER-MS, em 1980. Até 1983, atuou com extensionista rural em Mundo Novo, MS, trabalhando com pequenos agricultores e agricultura familiar, sendo também o responsável pelo escritório local da EMPAER-MS. A partir de 1983, passou a exercer a função de pesquisador da EMPAER-MS, trabalhando com práticas culturais na cultura do algodoeiro.

No período de junho de 1990 a janeiro de 1994, foi gerente regional da EMPAER-MS. Durante este período manteve as atividades de pesquisador, trabalhando com a cultura do algodoeiro. Em janeiro de 1997, foi contratado através de concurso público pela Embrapa Agropecuária Oeste.

Na Embrapa trabalhou com validação de tecnologias junto a agricultores familiares e assentados do programa de reforma agrária. No período de janeiro de 2002 a dezembro 2005, em parceria com o IDATERRA, UEMS, INCRA e CNPq, atuou no Programa de Apoio Tecnológico e Científico aos Assentamentos da Reforma Agrária – Experiência Piloto em Mato Grosso do Sul, como o gestor por parte do CNPq, sendo o responsável pela cota de bolsas.