Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 07/01/2015

Culturas do Cinturão Verde é boa opção para a agricultura familiar

As variedades rústicas possuem ciclo rápido.

Da Agristar

Cultivadas principalmente em pequenas áreas de terra ao redor das cidades, as culturas do Cinturão Verde são importantes geradoras de renda para os produtores da agricultura familiar. O baixo custo de produção e o aumento da procura por essas hortaliças têm apresentado boas oportunidades para o produtor.

“Variedades rústicas, como agrião e rúcula, que se adaptam bem no Brasil inteiro e possuem ciclo relativamente rápido, apresentam grande potencial de crescimento no mercado. O consumo de agrião e principalmente de rúcula no Brasil tende a crescer a uma taxa de pelo menos 10% ao ano”, explica o Especialista em Culturas do Cinturão Verde, Ricardo Ziani.

Para atender as necessidades do mercado, a Topseed Premium, linha de sementes profissionais de alta tecnologia da Agristar do Brasil, lançou este ano, durante a 21ª Hortitec, as variedades Rúcula Roka e Agrião H100. “São produtos diferenciados pela pós-colheita que apresentam, beneficiando a todos da cadeia produtiva, inclusive o consumidor final, que receberá um produto com bom aspecto”, afirma Ziani.

Segundo ele, as variedades têm como principais vantagens a coloração verde intenso e folhas largas e tenras, benefícios que conferem maior pós-colheita aos produtos, que demoram mais para amarelar.

Cultivo

“O agrião do seco H100 normalmente é plantado em hidroponia, pois se cultivado em canteiro convencional fica muito ardido, devido à característica genética de todos os agriões do seco. Já a rúcula Roka, possui boa adaptação tanto em cultivo hidropônico como em campo aberto, podendo ser cultivada de Norte a Sul sem nenhum problema”, explica o especialista.

Recursos e manejo

Como não existem defensivos registrados para as culturas de rúcula e agrião no país, os produtores buscam alternativas para o controle de doenças e pragas como extrato de neem, extrato de rotenona, óleo pirolenhoso, dióxido de cloro e produtos biológicos, como trichoderma.

Doenças e polos de produção

Por serem rústicas, as variedades apresentam poucos problemas com doenças. Porém, as principais enfermidades que acometem essas culturas são a ferrugem branca (Albugo Candida), Míldio (Peronospora parasitica) e pragas, como a mosca Fungus Gnats e Tripes.

Os principais polos de produção de rúcula e agrião no Brasil são os Cinturões Verdes de São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre e região serrana do Rio de Janeiro.

Benefícios à saúde

A rúcula é rica em Vitamina C, cálcio e ferro, enquanto o agrião é rico em vitamina A, C e B6. Ambos contêm poucas calorias e muita fibra.