Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 19/12/2012

Em MS, maior fábrica de celulose do mundo vai exportar 90% da produção

Planta da Eldorado Brasil será inaugurada nesta quarta-feira em Três Lagoas.

Anderson Viegas

A maior fábrica de celulose em linha única do mundo que será inaugurada nesta quarta-feira (12), em Três Lagoas, na região leste de Mato Grosso do Sul, terá como principal foco a exportação. Segundo a Eldorado Brasil, 90% de sua produção será comercializada com a Ásia, Europa e Estados Unidos.

A empresa aponta que inicia as operações em um momento positivo para o setor. A demanda global por celulose de fibra curta cresce 2% ao ano, o que representa a necessidade de 1,5 milhão de toneladas anualmente, justamente a capacidade instalada do empreendimento.

O primeiro fardo de celulose da Eldorado já tem destino. “Antes mesmo de iniciarmos a produção, já havíamos negociado com a Europa, a América e com o continente Asiático, principalmente com empresas da China, e de países emergentes”, aponta o presidente e CEO da empresa, José Carlos Grubisich.

Da produção da Eldorado, Grubisich estima que de 50% a 55% vai ser destinada ao mercado asiático, de 30% a 35% para o europeu e de 10% a 15% para a América.

Empreendimento

Segundo a companhia, foram investidos na unidade R$ 6,2 bilhões, sendo R$ 4,5 bilhões destinados a construção da fábrica, R$ 800 milhões à logística e R$ 900 milhões à composição de florestas próprias de eucalipto. Somente a construção da planta chegou a empregar 10 mil pessoas. Atualmente, com a conclusão da obra e a entrada em operação, trabalham na empresa 2,5 mil pessoas.

Conforme o gerente geral da fábrica, Guilherme Araújo, a indústria que será inaugurada nesta quarta-feira já nasce com a previsão de mais do que triplicar sua capacidade produtiva nos próximos oito anos. A empresa já tem projeto para mais duas linhas de produção, que devem elevar a capacidade instalada para 5 milhões de toneladas de celulose por ano em 2020.

Para assegurar matéria-prima para a indústria, a empresa tem cultivadas em Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais, em áreas próprias, arrendadas e em propriedades de parceiros, 110 mil hectares de eucalipto, que devem passar para 160 mil hectares até 2014.

A extração da madeira é feita mecanicamente com o uso de equipamentos de última geração como o harvester, que corta e limpa os troncos, e que tem custo de mais de R$ 900 mil, e o forwarder, que carrega e transporta os troncos e tem valor de aproximadamente R$ 1,1 milhão.

Além do cultivo, a Eldorado investe também na produção de mudas. A empresa tem um viveiro com capacidade para produzir 35 milhões de mudas por ano instalado em Andradina (SP) e vai implantar no próximo ano uma nova unidade em Três Lagoas, que terá condições de preparar 30 milhões de mudas/ano para a companhia.