Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 20/11/2014

Mapa promove Seminário em Boas Práticas na Produção de Suínos?

Evento é realizado em parceria com a World Animal Protection e a USP.

Do Mapa

Nos dias 25 e 26 de novembro, Brasília sedia o Seminário Boas Práticas de Bem-estar Animal em Sistemas Sustentáveis na Produção de Suínos. O evento acontece no auditório do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e terá a participação de especialistas do Brasil e da Europa, além de representantes do setor produtivo.

O evento é uma parceria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com a World Animal Protection e o Centro de Estudos Comparativos em Saúde e Bem-Estar do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

O objetivo do seminário é fomentar discussões acerca de sistemas de produção com alto padrão em bem-estar animal, com foco nos sistemas de alojamento de fêmeas suínas. Atualmente no Brasil, 1,7 milhões de matrizes são criadas no sistema de gaiolas individuais. A tendência mundial é a transição definitiva para o sistema de baias coletivas.

De acordo com Lizie Buss, coordenadora de Bem-Estar Animal do Mapa, diversos trabalhos técnico-científicos já comprovaram a viabilidade de implantar no Brasil o sistema de criação em grupo. “Nosso papel no Mapa é fomentar as boas práticas agropecuárias e a sustentabilidade da produção nacional, incluindo o bem-estar dos animais”, afirma. “É bom para os animais, viável economicamente e alinhado com os mercados, portanto é nosso papel preparar e apoiar a cadeia produtiva a esta nova realidade na suinocultura brasileira”, completa Buss.

No encontro serão debatidos temas como interação e transição entre sistemas de produção, desafios e vantagens na migração para o modelo de gestação em grupo, além dos aspectos econômicos e logísticos para a implantação do sistema coletivo. Também serão apresentadas linhas de financiamento para a inovação agropecuária (que possam ser utilizadas) para a transição dos sistemas.

Para Caio Rocha, Secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC), a participação do setor produtivo é fundamental para a construção conjunta de um planejamento da transição dos sistemas. “O Ministério da Agricultura estará em diálogo permanente com o produtor para, juntos, encontrarmos as melhores soluções nesse processo”, afirma. “Além disso, disporemos de linhas de crédito especiais, como o Inovagro, para auxiliar o setor nessa mudança”, completa.

Na União Europeia, a transição do modelo de gaiolas individuais para o sistema coletivo durou cerca de dez anos. Um dos objetivos do Seminário é discutir os cenários de implantação e transição do modelo no Brasil.