Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 13/12/2012

Indústria estadual continua otimista em outubro, aponta Radar da Fiems

Os melhores índices foram apresentados pela demanda por produtos industrializados e exportações de industrializados.

Fiems

A Sondagem Industrial, realizada em outubro pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas sul-mato-grossenses, destaca que a indústria estadual continua otimista para os próximos seis meses com boas expectativas em relação à demanda por seus produtos, à compra de matérias-primas, às exportações de produtos industrializados e às contratações de empregados. A melhor marca dos indicadores dos industriais do Estado foi registrada na demanda pelos produtos industrializados, com índice de 55,6 pontos.

Logo em seguida aparecem as exportações de produtos industrializados, com 55 pontos de índice, as contratações de empregados, com índice de 51,6 pontos, e as compras de matérias-primas, com índice de 50,8 pontos, “Os quatro casos apresentaram indicadores acima dos 50 pontos, o que significa a ocorrência de expectativas positivas para os próximos seis meses deste ano em todo o setor industrial de Mato Grosso do Sul”, traz avaliação do Radar da Fiems.

ICEI

Além disso, o Índice de Confiança do Empresário Industrial em Mato Grosso do Sul (ICEI/MS) alcançou em novembro o equivalente 56,4 pontos. O destaque no Estado ficou por conta da manutenção da confiança dos empresários industriais em relação ao comportamento esperado para as economias brasileira, sul-mato-grossense e das condições de desempenho da própria empresa, que apresentaram índices equivalentes a 56,5, 57,5 e 63,8 pontos, respectivamente.

Em novembro, para 15,6% dos respondentes as condições atuais da economia brasileira melhoraram, enquanto no caso da economia estadual, na mesma comparação, a melhora também foi apontada por 15,6% dos participantes. Por fim, com relação à própria empresa, as condições atuais estão melhores para 21,9% dos respondentes, sendo que 50%, 59,4% e 50% disseram que não houve alteração nas atuais condições da economia brasileira, estadual e no desempenho da própria empresa, respectivamente.

Para os próximos seis meses, 37,5% dos respondentes mostram-se confiantes em relação à economia brasileira e, no caso da economia estadual, na mesma comparação, os que disseram estar confiantes alcançou a marca de 38,8%. Por fim, com relação ao desempenho da própria empresa, considerando os próximos seis meses, 54,9% dos respondentes mostraram-se confiantes. Enquanto 50%, 45,2% e 38,7% disseram que, no mesmo período, não deve haver alterações em relação à economia brasileira, estadual e no desempenho da própria empresa, respectivamente.