Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 14/11/2014

Em PE, reabertura da Usina Cruangi ganha força

Grupo foi conhecer modelo de arrendamento desenvolvido no RJ.

Da AFCP

Uma comissão de produtores estaduais de cana, vinculados à direção da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), acaba de desembarcar no Estado da missão feita à Usina Sapucaia, no Rio de Janeiro, nos três primeiros dias desta semana. Lá, conheceram o arrojado modelo profissional de arrendamento e gestão de usinas pela Cooperativa Agroindustrial (Coagro) – formada só por produtores de cana-de-açúcar.

Os membros da AFCP trouxeram informação na bagagem e entusiasmo com o que viram. Tanto é que planejam implantar projeto semelhante no Estado, começando pela Usina Cruangi, no município de Timbaúba. Eles trabalham para arrendar a unidade por meio de uma cooperativa também. O ânimo é tamanho sobretudo porque, apesar das condições do clima e de produtividade dos canaviais cariocas serem menor em comparação a de PE, a Coagro, através do novo modelo de gestão, não apenas garante viabilidade econômica para o empreendimento, mas continua ampliando os negócios. A Usina Sapucaia foi arrendada este ano e terá o triplo de capacidade da usina carioca São José – arrendada antes pela Coagro.

A intenção da Coagro é processar na Sapucaia 1,3 milhões de toneladas de cana, produzindo 1,5 milhão de sacas de açúcar e 30 milhões de litros de etanol em 2015. A usina foi arrendada por 30 anos. Ela fica na cidade de Campos dos Goytacazes (RJ). Recursos na ordem de R$ 20 milhões da própria cooperativa foram investidos na manutenção e no investimento do parque industrial da unidade. Foram adquiridas novas caldeiras e um sistema de limpeza de cana à seco. O sistema aproveita toda a planta, da palha ao olho, potencializando ainda mais a produção de energia elétrica. Foram destinados R$ 8 milhões apenas neste sistema, o que agrega mais valor a cana do agricultor porque ela é fornecida inteira à usina, cortada no pé da planta com palhas e olho. No Nordeste, este sistema só existe na usina Agrovalle, no estado da Bahia – um modelo para a Região.

“Ninguém investe tanto sem previsão de retorno”, diz Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP, destacando o que viu na Sapucaia em relação a gestão profissionalizada da unidade industrial, com técnicos específicos para gerenciar cada segmento do parque industrial ao campo. A ida da comitiva dos canavieiros pernambucanos foi patrocinada pelo Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras em Pernambuco (OCB-PE), através da iniciativa do presidente da entidade, Malaquias Oliveira, que acompanhou os agricultores à Campos dos Goytacazes.

A AFCP possui uma cooperativa de produtores (COAF). E ela é uma das principais do Estado na categoria agropecuária. É justamente através dela que a Associação dos Fornecedores de Cana vislumbra arrendar Usina Cruangi, fechada desde 2013. O projeto conta com o apoio dos credores da unidade. A ideia inicial é de arrendá-la por seis anos. Os canavieiros aguardam parceiros, entre eles o novo governador de PE, Paulo Câmara.