Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 04/11/2014

Casa do Cavalo Pantaneiro congrega os criadores de Corumbá

Estrutura foi inaugurada durante a Feira Agropecuária do Pantanal.

Do Sindicato Rural de Corumbá

Com o apoio do Sindicato Rural de Corumbá, tradicionais criadores do município instalaram no Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros a Casa do Cavalo Pantaneiro, inaugurada durante a Feapan (Feira Agropecuária do Pantanal), maior evento do agronegócio da planície realizado de 30 de outubro a 1º de novembro.

A iniciativa visa promover a integração entre os membros do Centro de Criadores do Cavalo Pantaneiro de Corumbá e fomentar a realização de provas esportivas, como a do laço comprido. O presidente do núcleo, Carlos Albaneze Sahib, destacou que o cavalo pantaneiro já conquistou seu espaço na lida do campo e agora desponta nos esportes funcionais.

No ano passado, também durante a Feapan, foi construída uma pista de provas dentro do parque de exposição, e o próximo passo, segundo o presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Leite, é criar uma escolinha de aprendizes de laço. “Além do incentivo ao esporte equestre, as competições divulgam a raça e os animais são mais valorizados no mercado”, explicou o dirigente.

Pioneiros

Segundo a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Pantaneiro (ABCCP), existem hoje registrados 19 mil cavalos pantaneiros no Brasil, no Paraguai e na Bolívia, mas o número pode chegar a 100 mil. A principal característica da raça, introduzida na região no século XVI, é a rusticidade, sendo, ao mesmo tempo, dócil.

“A raça está cada vez melhor graças ao melhoramento genético e a profissionalização da mão de obra que trabalha com esses animais”, ressaltou Carlos Sahib, lembrando que o núcleo de criadores de Corumbá, criado há oito anos, tem hoje 12 membros e se constitui em um dos maiores do Pantanal.

Os criadores pioneiros do maior município pantaneiro, como José Benedito de Arruda Boabaid, Joaquim Eugênio Gomes da Silva Junior, Luciano Leite de Barros, Carlos Albaneze Sahib e João Francisco Lombardi Pereira Lima, foram homenageados durante a inauguração da Casa do Cavalo Pantaneiro com uma placa comemorativa.

Leilão

O 19º leilão do cavalo pantaneiro em Corumbá, como parte da Feapan, foi realizado no sábado à noite com a comercialização de 18 animais de várias regiões do Pantanal e também de Campo Grande. O movimento financeiro somou R$ 99.400,00, com destaque para o arremate de uma fêmea (lote 16), de propriedade do criador Luiz César Gonzales, vendida por R$ 12.600,00.