Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 27/10/2014

Na gestão de Reinaldo Azambuja, agro deve ganhar secretaria própria em MS

Tucano foi eleito neste domingo governador de Mato Grosso do Sul.

Anderson Viegas

Reinaldo Azambuja, do PSDB, foi eleito neste domingo (26), governador de Mato Grosso do Sul. Ele venceu a eleição com 741.516 votos, o equivalente a 55,34% dos votos válidos, segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-MS). Para o governador eleito, os números demonstram o resultado de muito trabalho e a credibilidade da nova política.

“Eu sempre disse que ninguém aguenta mais um governo que não conversa com a sociedade. Eu estive durante um ano e meio conversando com a sociedade, discutindo os problemas, trabalhando um projeto de governo que atenda as prioridades da população. Eu acho que este projeto é que saiu vitorioso. As pessoas acreditam nessa nova política”, definiu.

Propostas

Durante toda a campanha, o tucano apontou que se vencesse as eleições teria como prioridades a saúde, a educação, a segurança pública e o desenvolvimento do estado.

Na área de desenvolvimento, Reinaldo disse durante a campanha que tinha o compromisso de criar uma secretaria do Agronegócio e da Agricultura familiar, que teria como um dos objetivos resgatar as ações de assistência técnica e extensão rural e usar as compras governamentais como mecanismos de dinamização da agricultura familiar e de pequenos produtores.

Ele também comentou que pretendia desonerar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos produtos que compõem a cesta básica e que são produzidos pelos pequenos produtores e a agricultura familiar.

O tucano revelou ainda durante a disputa, que caso vencesse a eleição, pretendia estimular a produção de leite em Mato Grosso do Sul, utilizando como base a experiência bem sucedida implantada em Goiás, pelo governador Marconi Perillo, também do PSDB.

Outras propostas

Na campanha, Reinaldo disse que pretendia, se fosse eleito acabar com a cobrança antecipada de ICMS para o comércio e ainda reduzir de 17% para 12% a alíquota do imposto sobre o óleo diesel. Também relatou que pretendia implantar uma política de concessão de incentivos diferenciados, para atrair novas indústrias para regiões pouco desenvolvidas do Estado.

Em relação a questão indígena, o tucano comentou durante a disputa que uma de suas propostas, prevista, inclusive, no seu programa de governo, é a da criação de uma superintendência de Assuntos Indígenas, para discutir junto com as comunidades a produção, saúde, educação e também a ampliação das aldeias.

Descanso

O governador eleito revelou neste domingo (26), logo após a definição do resultado da eleição que deve descansar uma semana com a família e depois deve começar a definir os integrantes da equipe de transição e se reunir com executiva nacional do PSDB para pactuar a integração com os outros governadores eleitos pelo partido.