Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 13/10/2014

Programas incentivam o crescimento de Três Lagoas, MS

Aumenta a área de silvicultura e a recuperação de pastagens degradadas.

Do Sindicato Rural

Nos últimos anos, quem passou por Três Lagoas deve ter percebido que o município está se desenvolvendo em todos os aspectos. Nas margens das rodovias ao redor da cidade, nota-se também a grande área de floresta plantada, algumas pastagens recuperadas, outras ainda degradadas.

Em Três Lagoas, segundo o diretor da Reflore, Benedito Mário Lázaro, “a área total de floresta plantada é de aproximadamente 140 mil hectares. A cidade contribui muito com os índices de exportação. Ocorreu um crescimento muito bom”, reforça.

Com a vinda de várias indústrias desse seguimento, houve também uma valorização do valor do hectare. “Hoje temos em média 10 empresas que plantam florestas em Três Lagoas. A área plantada está em aproximadamente 300 mil hectares. De 2006 até agora, percebemos um crescimento de aproximadamente 250%. ”, fala Lázaro.

Para esse desenvolvimento ocorrer em diversas áreas, principalmente no campo, programas de orientações, benefícios e também incentivos são fundamentais, contribuindo assim na recuperação.

Áreas recuperadas

Outro ponto forte no desenvolvimento do município e também nas ações ligadas ao agronegócio é a recuperação das áreas. Na visão do presidente do Sindicato Rural, Pascoal Secco, “hoje encontramos várias áreas recuperadas. As que ainda continuam degradadas, existe uma tendência para que o pecuarista busque uma melhora. Com a força das tecnologias aliadas e a genética de boa qualidade, consegue-se produzir mais em menos áreas, obtendo um melhor resultado financeiro.”, reforça.

Custos

Devido os altos custos, em especial com a recuperação das pastagens, muitos acabam deixando os pastos da forma que estão, acabando assim, desvalorizando as suas terras. “Temos vários projetos, inclusive o Mais Pastagens e também o Mais Inovação. São incentivos dados ao homem do campo para buscar essa recuperação. Percebemos que o tamanho das pastagens diminuiu comparado ao número de florestas plantadas. O progresso chegou e a previsão é que para os próximos anos, esse produtor invista gradativamente nesses programas, juntamente com os investimentos que estão a disposição de todos como o ABC, FCO, entre outros”, finaliza Pascoal.

O Sindicato Rural de Três Lagoas conta com 15 fazendas que fazem parte do programa Mais Pastagens e os resultados são visíveis desde a análise do técnico na fazenda e as vistorias realizadas constantemente.