Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 02/09/2014

Debate Famasul: Azambuja propõe nova distribuição do Fundersul

Proposta foi apresentada durante evento realizado nesta segunda em Campo Grande.

Da Famasul

Mudança no critério de distribuição do Fundersul - Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul, passando do que leva em consideração o perfil econômico para o tamanho da malha viária de cada município. A proposição é uma das propostas apresentadas pelo candidato ao Governo do Estado, Reinaldo Azambuja, durante o encontro com o setor produtivo, realizado nesta segunda-feira (1º), na sede da Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

"O Fundersul é um recurso importante para a recuperação das nossas estradas. Mas o critério atual está errado, recebendo mais o município que arrecada mais ICMS - Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços. Eu defendo que receba mais quem tem mais estrada, mais ponte, atendendo o segmento produtivo e dando competitividade aos municípios", afirmou Azambuja.

O candidato do PSDB também falou dos conflitos fundiários e salientou que compartilhará com o Governo Federal a responsabilidade na busca por soluções que garantam o direito de propriedade e a cidadania dos povos indígenas. "O governo é feito para respeitar e cumprir as leis vigentes e isso vale para todos os segmentos. Vou colocar as forças de segurança para dar garantia a ordem em Mato Grosso do Sul. Nós não somos uma terra de grilagem, de invasão. Todas as escrituras têm títulos definitivos, não podemos rasgá-los e jogar na lata de lixo como muitas pessoas querem", pontuou.

Azambuja falou das mudanças estruturais na administração, caso seja eleito. "Mato Grosso do Sul possui 14 secretarias. Queremos extinguir duas. (...) Vamos desmembrar a Seprotur em mais duas, criando uma secretaria da agropecuária e da agricultura familiar e criar outra secretaria para a indústria, comércio, serviço e turismo". O candidato enfatizou que o dinamismo da economia local permite separar essas atividades.

Outra alteração na administração pública proposta é relativa à licença ambiental, que sairia da secretaria de Cidades e iria para secretaria de Produção. "Quem vai licenciar é quem produz. Em qualquer país do mundo, licenciamento e produção caminham juntos. Temos compromisso na eficiência no licenciamento, que tem que ter protocolo e data de entrega", disse. O candidato também prometeu investimentos na assistência técnica rural. "Nos últimos anos, mais de 70% dos assentados abandonaram seus lotes por falta de incentivos para produzir. Precisamos mudar essa realidade, qualificar a mão de obra e utilizar o Sistema S", ressaltou Azambuja.

Reinaldo Azambuja foi o terceiro candidato a se apresentar no encontro dos candidatos a governo do Estado que melhor pontuam nas pesquisas de intenção de voto com o setor produtivo. E evento foi realizado pelo Sistema Famasul, em parceria com a Associação dos Produtores de Soja – Aprosoja/MS e a Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB e foi conduzido a partir das propostas apresentadas pelo setor produtivo no documento “O que esperamos do próximo Governador – Contribuições da Agropecuária para o Desenvolvimento Socioeconômico de MS”. O documento foi elaborado com a contribuição de entidades técnicas representativas, sindicatos rurais, técnicos, associações de classe e produtores rurais e entregue aos candidatos. Também participaram do evento os candidatos Delcídio do Amaral e Nelson Trad Filho.