Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 20/08/2014

Eucalipto ocupa a quinta maior área entre produtos do agro em MS

Estado tem 690 mil hectares cultivados com a árvore.

Lilianthea Lopes Oliveira Viegas

O cultivo de eucalipto ocupa a quinta maior área entre os produtos do agronegócio produzidos em Mato Grosso do Sul, ficando atrás apenas das pastagens da pecuária, da soja, do milho e da cana. A constatação ocorre com base em dados da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore), da Federação de Agricultura e Pecuária do estado (Famasul) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo as informações dessas entidades e instituições, o estado fechou 2013, com uma área cultivada com eucalipto de 690 mil hectares. Já a área com pastagens ocupa aproximadamente 20 milhões de hectares, a de soja (safra 2013/2014), 2,110 milhões de hectares, a de milho (safrinha 2013/2014) 1,460 milhão de hectares e a de cana-de-açúcar, 693 mil hectares (ciclo 2014/2015).

Em um período de sete anos, entre 2006 e 2009, a área cultivada com eucalipto cresceu 457%. A produção foi ampliada para atender principalmente a demanda do setor de papel e celulose que conta com três plantas instaladas, todas na região leste do estado, em Três Lagoas: International Papel (papel), Fibria (celulose) e Eldorado (celulose).

O segmento deve ter um incremento ainda maior no estado com a ampliação da capacidade das duas plantas de celulose já instaladas, e com a instalação de uma terceira industria, a da CRPE Holding S.A., que pretende construir uma planta em Ribas do Rio Pardo.

Além disso, o grupo Asperbras implanta uma indústria de produção de placas de fibra de madeira de média densidade, que também utiliza eucalipto como matéria-prima, em Água Clara, também no leste do Estado.

Diante do crescimento que já ocorreu e do mercado que se vislumbra, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul (Senar/MS), promove uma palestra sobre a potencialidade do cultivo do eucalipto, durante a programação da Feira do Empreendedor, em Campo Grande.

Para o instrutor do Senar/MS, Ramiro Juliano da Silva, um fator importante que contribui para o aumento do plantio de eucalipto no Estado é a viabilidade da madeira. “O eucalipto é duas vezes mais rentável do que a pecuária, por exemplo, e o produtor pode recorrer a programas de incentivo à atividade, o que o deixa mais próximo do comércio com empresas florestais, presentes em peso no Estado”, destaca.

Para iniciar o plantio de eucalipto na propriedade rural, o investimento gira em torno de R$ 5 mil por hectare. A primeira extração de madeira pode ser feita entre o quinto e sétimo ano e cobre as despesas do valor desembolsado. “A partir da próxima retirada, que acontece no 15º ano, o lucro gira em torno de R$ 2,5 mil por hectare”, explica Silva, que recomenda que o produtor interessado em investir na atividade faça um estudo de mercado para determinar qual será o destino da produção.

A palestra será realizada no sábado (23), às 20h45, na sala de palestras 01, do espaço Agronegócios. O pré-credenciamento pode ser feito no endereço www.feiradoempreendedorms.com.br, onde também é possível consultar a programação completa de eventos. A participação em todas as atividades é gratuita.