Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 14/08/2014

Presidente da Fibria ganha prêmio de CEO Latino-Americano do ano

Marcelo Castelli foi escolhido pela agência de informações sobre a indústria florestal.

Da Fibria

O presidente da Fibria, Marcelo Castelli, foi nomeado o CEO Latino-Americano do Ano pela RISI, agência internacional de informações sobre a indústria florestal. O prêmio foi entregue ontem (12), durante o evento Latin American Pulp & Paper Outlook Conference, que ocorre em São Paulo.

Sob a liderança de Castelli, a Fibria, empresa de base florestal e líder mundial na produção de celulose de eucalipto, atingiu um equilíbrio financeiro notável em 2013 e com a agência Fitch elevando o rating da Fibria para “BBB-/Estável” (Grau de investimento).

Castelli foi eleito CEO Latino-Americano do Ano com base em uma pesquisa realizada pela RISI com um grupo de analistas de investimento e gestores de carteiras que acompanham a indústria de produtos florestais, que avaliam critérios como liderança, visão estratégica e realização.

Para esses analistas, um dos grandes destaques da Fibria é o desempenho financeiro consistente da empresa, que foi capaz de alavancar seu balanço, reduzir o seu custo de captação e melhorar as suas classificações de crédito.

“Esse reconhecimento é da Fibria e deve ser estendido a todos os funcionários. O empenho das equipes foi fundamental para tornar a Fibria ainda mais competitiva”, diz Castelli, honrado com o reconhecimento. “Hoje, estamos mais habilitados a alcançar nosso grande objetivo, que é gerar resultado socialmente legitimado, com efetivo compartilhamento de valor com as partes interessadas, seus acionistas e a sociedade", conclui.

Marcelo Castelli assumiu a presidência da Fibria em julho 2011. Com mais de 25 anos de experiência no setor de papel e celulose, Castelli exerceu posições de liderança em áreas de produção, projetos e negócios em grandes companhias do setor. Na Fibria, esteve à frente da diretoria de Operações Florestais, Suprimentos, Papel e Estratégia e foi o líder do Projeto Integração, responsável pelas diretrizes conceituais e administrativas da nova empresa que se formava e pela união das operações.