Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 22/07/2014

Principal importador da carne de MS aumentará consumo em 58%

Avaliação é de Osler Desouzart, da WAF, que fará palestra no Circuito Expocorte.

Da Famasul

Principal continente importador da carne bovina in natura de Mato Grosso do Sul, a Ásia deverá aumentar em 58% o consumo do produto nos próximos oito anos. A previsão se deve ao aumento de 11% na população asiática até 2022, como aponta o estudo “Perspectivas para a Carne Bovina a 2022”, desenvolvido pelo membro da diretoria consultiva do WAF - World Agriculture Forum, Osler Desouzart. O diretor é palestrante da etapa de Campo Grande (MS) do Circuito Expocorte, evento que acontecerá entre 30 e 31 de julho, no Centro de Convenções Albano Franco, na Capital.

Os países da Ásia estão entre os principais importadores de carne sul-mato-grossense há cerca de 10 anos, segundo levantamentos da Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS demonstram. “Desde 2004 a Rússia está em primeiro lugar do ranking de importações de carne bovina do Estado, seguida do Irã e Hong Kong, países que se revezam nas colocações, mas estão sempre entre os cinco primeiros colocados”, destaca o diretor secretário da Famasul, Ruy Fachini.

Para o palestrante da ExpoCorte 2014, não é surpreendente que a Ásia seja responsável por 45% do aumento do consumo de carne no mundo em oito anos, mas é extremamente significativo para um País exportador como o Brasil. “A Ásia reúne países que não possuem os recursos naturais necessários para abastecer seu incremento do consumo. À exceção da Índia, exportadora de carnes de vaca e, principalmente, de bubalinos, não há na região asiática outro país capaz de gerar excedentes exportáveis significativos,” destaca. Desouzart afirma que, junto com o Brasil, a Índia assumirá papel relevante nesse abastecimento externo, graças a sua proximidade dos mercados importadores asiáticos e aos preços menores da sua grade de produtos exportados.

As informações de Desouzart se alinham com as do também palestrante da Expocorte, Fabiano Ribeiro Tito Rosa, que ministrará a palestra ‘Do pasto para a mesa: desafios da cadeia produtiva da carne bovina’. “O consumo de carnes deve aumentar significativamente ao longo das próximas décadas, mais de 80%, em função de crescimento de população, urbanização e melhoria de renda”, afirma Tito Rosa. “Essa é a nossa grande oportunidade, o que gera necessidade de aumento de produção, em termos quantitativos e qualitativos. Na minha apresentação, vou abordar tendências de mercado, incorporação de tecnologias, aumento de produtividade e melhoria de qualidade”, finaliza Tito Rosa, zootecnista, mestre em engenharia de produção e especialista em gestão de sistemas agroindustriais.

ExpoCorte em Campo Grande (MS) - Depois da etapa Cuiabá, que reuniu cerca de 900 pessoas, sendo 90% pecuaristas, o Circuito ExpoCorte, terá sua próxima etapa em Campo Grande (MS), nos dias 30 e 31 de julho. O evento foi criado com a finalidade de levar tecnologia e discussão para os principais polos de produção pecuária do Brasil. Em seguida, passará por Ji-Paraná (RO), em 17 e 18 de setembro; Araguaína (TO), em 15 e 16 de outubro e Uberlândia (MG), nos dias 11 e 12 de novembro.

Na primeira edição do Circuito, realizada em 2012, foram promovidas quatro etapas regionais (MT, BA, GO e MS), com a participação de 4 mil pessoas, região que concentra mais de 17 milhões de cabeças de gado.

A segunda edição, em 2013, passou por cinco estados (MT, TO, MS, RO e PA), com a participação de 7 mil pessoas, provenientes de 276 cidades de 18 estados brasileiros e da Bolívia, representando mais de 100 milhões de cabeças de gado. Mais informações: www.circuitoexpocorte.com.br