Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 04/06/2014

Apesar de desconto poucos assentados quitam dívida com o Incra

Em todo o estado são 8.200 famílias assentadas em débito com o Pronaf.

Do Incra

Apenas 628 (8,3% do total) assentados da reforma agrária procuraram, até o momento, o Incra em Mato Grosso do Sul para aderirem a um acordo que lhes darão 80% de descontos em suas dívidas com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Em todo o estado são 8.200 famílias assentadas em débito com o Pronaf, modalidades A e A/C. Elas têm até o dia 30 de junho para assinarem o acordo, e até o dia 31 de dezembro para quitarem suas dívidas com o desconto de 80%.

Segundo técnicos do Incra, a pouca procura pode ser creditada ao não entendimento do processo de quitação da dívida. Os técnicos afirmam que o assentado devem procurar o Incra para aderir ao acordo até o dia 30 deste mês, e que a quitação da dívida pode correr até o dia 31 de dezembro. Caso ele deixe para depois do dia 30, perderá a chance de saldar a dívida com os 80% de desconto.

“Uma coisa é a negociação da dívida, outra o é o pagamento. São duas situações diferentes”, ressaltou um dos técnicos.

Não é o caso, por exemplo, do assentado João Ribeiro Carapia, 49 anos, que foi o primeiro a procurar a Sala da Cidadania do Incra em Campo Grande/MS para realizar seu sonho: quitar as dívidas contraídas para construir a casa e iniciar a produção no lote que ocupa no assentamento Uirapuru em Naioque, a 180 quilômetros da capital sul-matogrossense. Ao longo dos últimos anos, o agricultor economizou para quitar a dívida de R$ 9.716,00, mas com os descontos conseguidos com a renegociação pagou R$ 1.582,62.

Acompanhado da mulher e dos três filhos, o agricultor se emocionou ao quitar suas dívidas. Ribeiro já havia juntado quase todo o valor para pagar seu débito de pouco mais de R$ 9 mil. Como obteve o desconto na renegociação, João e a esposa investirão o restante do dinheiro na compra de 4 boas vacas leiteiras. "Até agora nenhum deles disse ter a intenção de comprar roupas novas, bicicletas, televisores, celulares de última geração ou visitar parentes distantes", dia a operadora do Sipra em Mato Grosso do Sul, Maristela Chaves.

O exemplo do agricultor assentado de Mato Grosso do Sul não é único. Aos poucos a rotina de quem trabalha diretamente com o atendimento ao público nas Salas da Cidadania está mudando. Ao pagar dívidas, os assentados não escondem a felicidade que brota num largo sorriso ou nas lágrimas. Somente no Mato Grosso do Sul 8,2 mil assentados estão aptos a renegociar suas dívidas. Em todo o Brasil são 203 mil.

Todas as informações para a renegociação podem ser encontradas na Sala da Cidadania, nas sedes das superintendências do Incra, nas unidades avançadas do Incra, além de sindicatos de trabalhadores rurais, cooperativas, associações e prefeituras municipais. e no portal de autoatendimento que pode ser acessado diretamente na rede mundial de computadores, o www.incra.gov.br.

Para o superintendente do Incra no Estado, Celso Cestari Pinheiro, quitando suas dívidas o assentado pode voltar aos bancos oficiais onde os juros são subsidiados, com isto incrementar sua produção que é o que interessa para a reforma agrária