Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 28/03/2014

Colheita de soja está prestes a terminar em Mato Grosso do Sul

Estado já colheu mais de 99,4% da área cultivada, diz Aprosoja/MS.

Da assessoria

Apenas 12 mil hectares cultivados com soja restam para ser colhidos em Mato Grosso do Sul. O atraso para o fim da colheita é devido a falta de chuvas que adiou o plantio em algumas regiões e pelo excesso de chuvas na primeira quinzena de março, que impediu o trabalho das colheitadeiras. A estimativa da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS – Sistema Famasul) é de que 99,4% dos 2,2 milhões de hectares destinados ao cultivo da oleaginosa já estão colhidos e a conclusão da safra, prevista inicialmente para primeira quinzena de março, fica para esta sexta-feira (28).

De acordo com o Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (Siga), Sonora, São Gabriel do Oeste, Paraíso das Águas, Coxim, Costa Rica, Campo Grande, Ponta Porã e Maracaju são os municípios que ainda possuem pequenas áreas que aguardam o clima adequado e o desenvolvimento da soja para finalizar colheita. Proporcionalmente, resta colher nesses municípios em torno de 1% a 2% do total da área dedicado ao cultivo de soja.

Em Paraíso das Águas, que tem 2% da soja para ser colhido, o atraso acontece devido a prática do cultivo tardio do grão, de acordo com o pesquisador da Fundação Chapadão, Marcelo Valentini Arf. “Nesta região a semeadura acontece no fim de novembro, enquanto que em outras se planta em outubro. Caso ocorra estiagem, esta prática permite um período de reestruturação da planta e pode garantir maior produtividade”, destaca Arf, ao mencionar que diferente das outras regiões em que o ciclo da soja tem duração de 90 dias, com a safra tardia em Paraíso das Águas ele pode atingir 130 dias.

A Aprosoja/MS estima que apesar das interferências climáticas, a produção de soja seja superior a da safra passada, passando de 5,8 milhões de toneladas no ciclo anterior para 5,9 milhões de toneladas no atual. Porém, a produtividade estimada pela Associação é inferior ao atingido na safra 2012/13, passando de 48 sacas para 45 sacas por hectare neste ciclo.

Safrinha

No acompanhamento do plantio do milho safrinha 2013/14, que deve se ser 1,5 milhão de hectares, mesma área dedicada à cultura na safra passada em Mato Grosso do Sul, o Siga aponta que 98,7% desta área já está semeada, restando a conclusão do plantio em 15 municípios.