Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 12/03/2014

Biosev inaugura fábrica de ração feita a partir de subprodutos da cana

Empresa investiu R$ 5,3 milhões na unidade.

Da assessoria

A Biosev S.A. (BSEV3), uma das maiores empresas do setor sucroenergético do país, aumentou em 70% sua capacidade de produção de alimento animal com a inauguração de sua terceira fábrica de ração animal anexa à Usina de Lagoa da Prata (MG). Produzida a partir de subprodutos do processo de extração de açúcar e álcool da cana-de-açúcar – principalmente bagaço de cana, melaço e levedura –, a ração permite à Biosev fortalecer seu relacionamento com fornecedores que também atuem na pecuária, além de ser uma opção mais econômica e eficiente para os pecuaristas.

A nova unidade, fruto de um investimento de R$ 5,3 milhões em Lagoa da Prata, tem capacidade para fabricar 35.000 toneladas de ração e elevou a capacidade total da Biosev para 85.000 toneladas/ano. Desde sua inauguração, em setembro último, a unidade já produziu 7.000 toneladas, todas comercializadas, dada a forte demanda que surgiu na região.

Segundo Regina Margarido, gerente de zootecnia da Biosev, a eficiência da ração de bagaço de cana é equivalente ou até melhor que a das tradicionais. “Em média, o ganho de peso por animal é de 1,6 quilo por dia com o alimento produzido pela Biosev, sendo que o preço por tonelada é cerca de R$ 100,00 menor que o de rações comuns. Como 80% do alimento é feito a partir dos subprodutos da extração de açúcar e álcool da cana, seu custo de produção é menor, e isso é repassado aos pecuaristas”, explica.

O principal ganho no uso da ração de bagaço de cana, porém, é a possibilidade de reduzir significativamente os custos das propriedades rurais e racionalizar seu uso. Comprando o alimento fabricado pela Biosev a preço competitivo, produtores não precisam produzir internamente a forragem para seus animais. Isso elimina os gastos com instalação e manutenção de silos e com a mão de obra necessária para operar esses equipamentos. E, para os agricultores que produzem os grãos para silagem em suas propriedades, há também a possibilidade de liberar área agricultável para outras culturas mais rentáveis – como a cana-de-açúcar.

Para a Biosev, a produção de ração de bagaço de cana traz muito mais vantagens do que apenas rentabilizar o que, do contrário, seria queimado para gerar energia elétrica. Na busca por fornecedores de cana, a possibilidade de oferecer a ração representa um diferencial na negociação e fidelização com produtores que também tenham gado. Esta iniciativa faz parte do programa “Mais Cana” da companhia, que visa a aproximação da Biosev de seus parceiros e possui em sua estrutura atividades como transferência de tecnologia, fornecimento de crédito, acesso a insumos a preços competitivos, entre outros.

A expectativa da Biosev é elevar em até 50% a originação de cana após a parceria de pecuaristas com a fábrica de Lagoa da Prata. A companhia também possui fábricas de ração anexas às Usinas Vale do Rosário e MB, ambas no município de Morro Agudo (SP).