Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 25/09/2013

Expedição vai ao Chile em busca de alternativa para escoar produção

Com o novo corredor será possível reduzir em 10% os custos com o transporte, o que impactará numa economia direta de 3 a 5% do valor das exportações dessas commodities agrícolas.

SetlogMS

O Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS (SetlogMS) inicia na próxima sexta-feira, dia 27, a "Expedição Rota da Integração - Ligando Povos, Unindo Oceanos". Com a presença de 90 participantes entre empresários da região, incluindo autoridades civis e políticas, a caravana fará o trajeto de Campo Grande (MS) até os portos chilenos de Iquique e Arica, a bordo de 30 caminhonetes Volkswagen Amarok.

O objetivo é a integração com outras nações na busca de um corredor de exportação alternativo para eliminar um dos maiores gargalos logísticos do Brasil. Para se ter ideia, segundo cálculos do SetlogMS, o custo do transporte rodoviário, partindo das unidades produtoras de grãos no Estado de Mato Grosso do Sul, representa de 30 a 35% de valor do produto. Com o novo corredor será possível reduzir em 10% os custos com o transporte, o que impactará numa economia direta de 3 a 5% do valor das exportações dessas commodities agrícolas.

"A região Centro-Oeste, celeiro agrícola do Brasil, precisa de novas alternativas para continuar competitiva. Outro ponto positivo é que a rodovia que vai ao Chile está pronta para ser utilizada. Esse rota nos dará maior força econômica", explica Cláudio Cavol, presidente do SetLogMS.

Estão apoiando e expedição o Governo de Mato Grosso do Sul, a FIEMS, a FAMASUL, a APROSOJA, Associação Comercial de Campo Grande, empresas ligadas ao transporte como a Scania, Ford, Iveco, Volkswagen, MAN, Volvo, NOMA, entre outras.

Ao fim da expedição será produzido e disponibilizado um estudo de viabilização da rota, com um documentário em vídeo e fotos.

Abaixo, seguem outros argumentos para viabilizar a expedição na busca desta alternativa logística.

• Custo Brasil – Os portos nacionais estão trabalhando no limite e estão entre os mais caros do mundo. Impostos, cobranças absurdas das operações para atracar um navio e todo o processo burocrático e custoso dos órgãos de controle fazem com o que o país saia perdendo em competitividade. De acordo com levantamento do Banco Mundial, o Brasil ocupou em 2012 a posição 121 entre 185 analisados quanto ao custo para exportação de um contêiner com mercadorias. Os Portos do Chile tem ainda grande capacidade de receber mercadorias e contam com taxas menores;

• Integração com outras nações – Um novo corredor de exportação alavancará diversos negócios entre os países participantes;

• Potenciais de Desenvolvimento Turístico – Também na pauta da Expedição a ser discutida nas reuniões entre as autoridades durante a viagem, a criação desta rota poderá impulsionar destinos hoje pouco explorados pelo turismo;

• Do Oceano Pacífico, diversas vantagens – Um corredor rodoviário de três mil quilômetros que ligue o Atlântico ao Pacífico, pode elevar a comercialização de grãos a 135 milhões de toneladas. Exportando desde o Chile haveria uma redução de cerca de sete mil quilômetros do Brasil até a China.

• Redução no custo do transporte x competitividade – O Brasil gasta hoje até 10 vezes mais que os EUA para levar soja até a China;

• Qualidade dos portos do Chile – De acordo com índices internacionais que medem a qualidade dos portos no mundo, o Chile tem 5,2 pontos e está em 34º lugar; à frente de nações ricas como a Austrália. A média mundial é de 4,3 pontos. O Brasil, bem longe das melhores colocações, está em 135º com 2,6 pontos.

• Decisões e argumentos de autoridades – Serão realizados diversos encontros com autoridades locais de onde surgirão importantes decisões políticas sobre o futuro desta rota.

PROGRAMAÇÃO DA EXPEDIÇÃO

Quinta-Feira 26/09

19h Coquetel para convidados e jornalistas

Local: Yoted - Campo Grande

Sexta 27/09

7h Concentração dos participantes em frente a governadoria.

8h Saída de Campo Grande

12h30 Chegada em Corumbá

17h Reunião com autoridades / Jantar

Pernoite

Sábado 28/09

6h Saída de Corumbá

14h Chegada em Santa Cruz

17h Reunião política e visita a Expocruz

Pernoite

Domingo 29/09

9h Saída de Santa Cruz

16h Chegada em Cochabamba

Pernoite

Segunda 30/09

5h Saída de Cochabamba

14h Chegada em La Paz

17h Reunião com autoridades / Jantar

Terça 01/10

5h Saída de La Paz

14h Chegada em Arica

16h Reunião com autoridades / Jantar

Pernoite

Quarta 02/10

5h Saída de Arica

14h Chegada em Iquique

16h Reunião com autoridades / Jantar

Quinta 03/10

Início do retorno a Campo Grande