Canais de Notícia

Agrobussines

Publicada em 16/09/2013

Consumo de etanol cresce 44,56% em MS em 2013, aponta ANP

De janeiro a julho, o Estado consumiu 67,9 milhões de litros.

Anderson Viegas

O consumo de etanol hidratado, combustível utilizados nos veículos flex e nos 100% dedicados, cresceu 44,56% em Mato Grosso do Sul entre janeiro e julho de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado, saltando de 47 milhões de litros para 67,9 milhões de litros. Os dados são de levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

No início da semana, ao apresentar os dados da safra no Centro-Sul do País, o diretor técnico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Pádua Rodrigues, apontou que houve um aumento significativo das vendas do biocombustível em toda a região e atribuiu o resultado a resposta dos consumidores que são proprietários de veículos flex, que voltaram a utilizar mais etanol hidratado em detrimento da gasolina.

Conforme a ANP, em agosto o etanol esteve com preço competitivo perante a gasolina em Campo Grande e Dourados, entre os oito principais municípios do Estado, e neste início de setembro, permanece com seu uso sendo vantajoso na capital sul-mato-grossense.

Em razão da diferença de poder calorífico dos combustíveis, o uso de etanol é vantajoso nos motores flex somente se o preço do seu litro estiver abaixo de 70% do valor do litro da gasolina.

São Paulo é o grande mercado do etanol de MS

Levantamento da ANP aponta que no primeiro semestre deste ano, mais da metade do biocombustível produzido em Mato Grosso do Sul foi vendido para distribuidoras em São Paulo.

Segundo a ANP, entre janeiro e junho de 2013, as usinas do Estado comercializaram 823 milhões de litros de etanol. Desse total, 454 milhões de litros, o equivalente a 55,22% do total, foram destinados a compradores de São Paulo.

A agência aponta ainda, que outro grande comprador do biocombustível sul-mato-grossense no período foi o Paraná, com 233,4 milhões de litros, 28,36% do total. Foram comercializadas internamente, para distribuição no Estado, 103,6 milhões de litros, conforme a ANP, o que representa 12,59% do total das vendas.

Hidratado x anidro

Do etanol comercializado pelo Estado nos primeiros seis meses do ano, 603,8 milhões de litros, 73,3%, foram do tipo hidratado, que é o combustível utilizados nos veículos flex e nos 100% dedicados ao biocombustível. São Paulo comprou 389,2 milhões de litros, seguido pelo Paraná com 153,3 milhões de litros e ficaram no Estado 50,9 milhões de litros.

Já do anidro, que é misturado na proporção de 25% a gasolina, as vendas sul-mato-grossense no período atingiram os 219,1 milhões de litros. Deste tipo de etanol o maior comprador foi o Paraná, com 80,1 milhões de litros, seguido por São Paulo com 65,2 milhões de litros, enquanto que outros 52,6 milhões de litros foram vendidos para distribuição em Mato Grosso do Sul.